Mesmo que um sócio faça parte de duas ou mais empresa, tal fato não poderá ser considerado isoladamente para a caracterização de grupo econômico. Em sentido reverso, poderá ser considerado econômico empresas que possuem personalidades distintas, sócios inteiramente distintos, mas que apresentes os requisitos definidos na lei. Devem ser  demonstrados concomitantemente 3 requisitos:

  1. a demonstração do interesse integrado
  2. a efetiva comunhão de interesses
  3. atuação conjunta das empresas dele integrantes

A norma legal veio de encontro à interpretação ampla do conceito de grupo econômico difundida pela jurisprudência. Em resumo, o art. 3o exclui a identidade de sócios como elemento de caracterização de grupo econômico.